Estação de Tratamento de Água do Rio Grande, parte integrante do Sistema de Abastecimento Rio Grande. À esquerda da imagem, vê-se a galeria de comando de filtros e os filtros da estação e, à direita, os tanques de decantação e o canal de distribuição de água decantada. Odair Faria/Acervo Memória Sabesp

Inaugurada em 1957, a estação é alimentada pelo braço Rio Grande da represa Billings, separado de seu corpo principal, por uma barragem cuja finalidade é melhorar a qualidade da água, num processo denominado autodepuração, minimizando o consumo de produtos químicos utilizados no tratamento.

 


Estação Elevatória de Água Bruta pertencente ao Sistema Rio Grande, o 4º em volume de abastecimento na Região Metropolitana de São Paulo.
Acervo Memória Sabesp


A elevatória de Água Bruta (o logotipo na imagem é da Comasp, uma das empresas antecessoras à Sabesp), possui oito grupos de bombas responsáveis pela captação da água no braço Rio Grande da represa Billings, e sua adução à estação de tratamento, através de uma tubulação subterrânea com 1.500 mm de diâmetro e 1,5 Km de extensão.


 

 

 

Vista aérea da Estação de Tratamento de Água do Rio Grande, pertencente ao Sistema Rio Grande. Odair Faria/Acervo Memória Sabesp

 

Estação de Tratamento de Água do Rio Grande, pertencente ao Sistema de Rio Grande. Odair Faria/Acervo Memória Sabesp

   

 

   
   

Em imagem realizada com efeito pelo fotógrafo, empregados trabalham na ampliação da Estação de Tratamento de Água do Rio Grande, pertencente ao Sistema Rio Grande. Ao fundo, no centro da imagem, vê-se a Casa de Química da estação.Odair Faria/Acervo Memória Sabesp