Vista geral da Usina das Lavras, a primeira usina hidrelétrica construída pela
Companhia Ituana Força e Luz na cidade de Salto. 1939


Jardim Público de Salto localizado na parte central da cidade em frente ao antigo edifício da Brasiltal, edifício onde atualmente funciona o Ceunsp – Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio, e próximo da Usina de Porto Góes. s/d


 


Casa de Força da Usina de Porto Góes localizada no centro da cidade de Salto. Porto Góes foi a segunda usina construída pela Companhia Ituana Força e Luz. Sua obras começaram em 1923, quando a empresa ainda pertencia à Brasital e terminaram em 1928, já sob controle acionário da São Paulo Light. 1928



Realização de reparos estruturais no edifício da agência da São Paulo Light em Itu.
Nesse edifício funcionou a sede da Companhia Ituana Força e Luz e atualmente
funciona o Museu da Energia de Itu,
pertencente à Fundação Energia e Saneamento. 1942
 

 



Enchente de fevereiro de 1929 no Rio Tietê em local próximo à na Usina de Porto, na cidade de Salto. Foto provavelmente tirada do Jardim Público da cidade. No centro da foto pode-se ver o coreto do jardim e ao fundo, a Ponte Salto-Itu, por onde passa a Rodovia Convenção Republicana. 1929
 

Enchente de fevereiro de 1929 no Rio Tietê em local próximo à na Usina de Porto Góes, na cidade de Salto. Foto provavelmente tirada da Ponte Salto-Itu, por onde passa a Rodovia Convenção Republicana. Ao fundo pode-se ver o edifício da Brasital, em sua frente o Jardim Público da cidade e atrás dele a capela que ficava no local onde atualmente se encontra a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Monte Serrat. 1929

     


Jardim Público da cidade de Itu, atual Praça Padre Miguel localizada no centro da cidade. Ao fundo pode-se ver a torre da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária. s/d
 

Subestação elétrica em local não identificado na cidade de Itu. s/d

     

logradouro identificado apenas como Rua Principal localizado no centro
da cidade de Itu. s/d

Fachada do Instituto Borges de Artes e Ofícios em Itu. Com projeto arquitetônico de Ramos de Azevedo, o prédio foi erguido em 1924 na Praça Conde de Parnaíba atendendo aos pedidos de Joaquim Bernardo Borges, imigrante português que, ao falecer, deixou em testamento uma vultosa verba destinada à construção e administração, por parte da Santa Casa da Misericórdia de Itu, de um liceu e uma maternidade. s/d

     


Vista geral da cidade de Salto. 1929
 

Trecho da Rua Monsenhor Couto. Ao longo do século XIX e primeiras décadas do século XX, essa via pública era popularmente conhecida como Rua da Igreja por abrigar a capela que Antonio Vieira Tavares, fundador da cidade de Salto, construiu entre 1695 e 1698 como prova de sua devoção pela Nossa Senhora do Monte Serrat. Demolida nos últimos anos da década de 1920, a capela, que pode ser vista ao fundo da imagem, deu lugar à atual Igreja Matriz da cidade de Salto. 1929